Seis ideias maduras para ter plantas viçosas no quarto

Ligia Nogueira

Casa ou apartamento, não importa: a consciência da boa influência das plantas nos ambientes é cada vez mais presente. “Qualquer lugar fica mais aconchegante com plantas”, acreditam as arquitetas Denise Yui e Julia Rettmann, da Selvvva, de São Paulo. Seguindo esse movimento, que tem ganhado cada vez mais força principalmente nas grandes cidades, ter um espaço com boa iluminação já é uma desculpa para cultivar espécies dentro de casa.

Ter plantas no quarto já foi considerado inadequado, mas essa teoria caiu por terra há algum tempo. O cômodo também entra na tendência greenery com diferentes intensidades – só depende da vontade e do tempo disponível para cultivar as mais variadas espécies. Confira a seguir seis ideias simples de como ter plantas no quarto de dormir.

Uma palmeira de quase dois metros de altura foi a espécie escolhida para este quarto tropical chic, em sintonia total com o espírito greenery da temporada. A clássica areca é ornamental e de fácil cultivo. Além de posicioná-la perto da janela, de modo que ela pegue sol durante algumas horas do dia, outro cuidado fundamental é nunca deixar que o solo seque completamente. Uma atitude que vale para qualquer planta é colocar o dedo na terra e sentir se ela precisa de mais ou menos água e, então, realizar regas conforme o necessário.

Um jeito minimalista de ter plantas no quarto é investir em galhos de espécies como o eucalipto. Neste dormitório inspirado no estilo escandinavo, os ramos foram posicionados sobre a cabeceira, compondo uma elegante wall art que traz cor e um leve perfume para o ambiente. Uma das mesas laterais foi decorada com uma suculenta em cachepot dourado, outra tendência que veio para ficar.

E por falar em suculenta, a espécie é uma das mais recomendadas aos iniciantes, por ser de fácil manutenção (precisa de luz em abundância e pouca água). Espécies pendentes, como o dedo de moça, trazem textura e dão um upgrade imediato no décor. Efeito semelhante tem o Senecio rowleyanus, conhecido popularmente como “rosário” ou “string of pearls”. Ao escolher uma planta pendente, vale investir em uma estrutura de ferro com bom design para valorizá-la ainda mais – diversas marcas dão uma cara contemporânea para os clássicos suportes usados no passado.

A figueira ou Ficus lyrata é outra espécie que vem sendo bastante utilizada na decoração indoor. A planta fica linda em um canto do quarto, próxima à janela. Um cesto de fibra natural usado como cachepot acrescenta textura e torna o ambiente mais acolhedor. Sua folhagem exuberante precisa de luz difusa para se desenvolver.

Por ser uma espécie pendente, a jiboia fica linda quando colocada em hangers, ou sobre móveis e prateleiras. Conforme crescem e se desenvolvem, seus ramos se derramam pelos ambientes. Versátil, a planta combina com vários estilos de decoração, mas precisa ser regada com frequência. Lembre-se de molhar o solo a cada dois ou três dias.

A espada-de-são-jorge purifica o ar e aumenta os níveis de oxigênio, por isso é considerada uma das espécies mais indicadas para o quarto. Outro ponto a favor da espécie, que é muito resistente, é que suas folhagens rígidas são verticais e quase não ocupam espaço. Regue sempre que a terra estiver seca ao toque.

COMPARTILHE