Liberte as amarras da sua vida para ser e viver sempre feliz

Erickson Rosa

Você já percebeu como parece ser difícil prosperar em algum setor da vida? Você sente que, por mais que se esforce, não consegue atingir os objetivos necessários em sua vida? Sente que a prosperidade, a felicidade amorosa, profissional e familiar parecem afastar-se de você?

Caso você já tenha se sentido assim, então esse texto é para você. Mas deixo aqui um aviso: Peço que baixe suas defesas e não se sinta ofendido pelo que irá ler aqui. Meu objetivo com esse texto é libertar sua mente das amarras criadas por você mesmo e por experiências passadas em sua vida. Então vamos lá.

A grande maioria das pessoas culpa a tudo e a todos pelas situações que acontecem em sua vida. Quando falo de prosperidade vejo muitas pessoas falando que o culpado pela sua não prosperidade é a família que nasceram, é o governo, é a crise, sua esposa, amigos, etc.

Não faltam vilões na vida de quem só reclama.

Claro que nossa família possui um impacto em nossa vida, mas viver achando que não há possibilidade de mudança é apenas achar uma desculpa para nunca mudar. Somente aceitando nossa responsabilidade é que podemos mudar nossa vida.

Se uma pessoa não acredita que é a única responsável por sua felicidade, ela não consegue nunca mudar sua vida. Essa pessoa assume o papel de vítima das circunstâncias e das pessoas. Não consegue compreender que ela é responsável diretamente pelo que acontece em sua vida.

Somos nós os responsáveis por nossas tristezas, infelicidades e falta de prosperidade. Quem nega essa verdade, nega também a possibilidade de mudar a sua vida, pois se pensarmos que somos os responsáveis por nossas dores, então nós temos o poder de parar o sofrimento, porque está somente em nós a mudança para uma nova vida. Se não assumimos a responsabilidade culpamos tudo e todos. E vale qualquer coisa, Deus, o destino, nossos pais, família, amigos, sócios, governo, e por aí vai.

Não estou dizendo que é fácil mudar, somente que há essa possibilidade de mudança. Essa mudança passa por nossos comportamentos e os pensamentos que temos relacionados aos diversos setores de nossa vida.

Por exemplo, uma pessoa que reclama de sua situação financeira, mas nunca guarda dinheiro ou tem controle de suas finanças. Essa pessoa administra mal suas finanças, mas mesmo assim culpa os outros por sua falta de prosperidade. Falta a essa pessoa o entendimento que seus atos estão altamente ligados por seus resultados. Porém, por mais óbvia que seja essa afirmação, muitas pessoas não se dão conta dos pequenos comportamentos diários que sabotam sua vida.

Essa falta de entendimento é natural, pois essa pessoa acaba sendo vítima de si mesma, de seus próprios comportamentos autossabotadores, sem notar que são suas próprias ações que geram seu destino. Contudo, para conseguir analisar esses comportamentos é necessário que essa pessoa compreenda que ela não é vítima de ninguém além de si mesma.

Quando assumimos essa postura acaba sendo mais desafiador, porém mais libertador. Há então a compreensão que sua felicidade só depende de suas próprias ações. Abre-se aí uma possibilidade de uma nova atitude, que com certeza resultará em uma nova realidade, em um novo resultado. Mas para isso será necessário aceitar que você é o único responsável por sua felicidade. Afinal a mudança deve partir de você.