Mudou, tá novo. Mas, e o barulhinho, como é que fica?

Bartô Granja, Edição

Os barulhos na suspensão podem indicar desgaste de várias peças, não necessariamente os amortecedores. “O amortecedor, por ser uma peça hidráulica, pouco barulho ele pode fazer, mas é muito comum depois das trocas dos amortecedores as folgas existentes na suspensão ficarem mais evidentes e junto vem o barulho.

Nesses casos, recomenda-se uma revisão geral na suspensão antes da instalação do novo amortecedor para descobrir as fontes de barulho, afirma Jair Silva, especiaolista em peças e acessórios para veículos.

Ele lembra que é importante observar as condições de todas as buchas, os pivôs, os terminais de direção e os axiais, a caixa de direção, os morceguinhos, as bieletas, os coxins dos amortecedores, escapamentos, protetor de cárter e por fim uma boa verificação em materiais soltos em porta malas e se o estepe está bem preso.

Outra dica é fazer uma análise na suspensão com o veículo no chão, pois muitas folgas se escondem quando levantamos no elevador. A revisão preventiva do amortecedor, para verificação de itens, deve ser feita a cada 10.000 km ou quando houver algum sintoma que possa indicar desgaste.

“Optar por produtos novos, jamais recondicionados, e que contenham o selo do Inmetro, garantindo a qualidade dos amortecedores. O selo vem estampado na embalagem e gravado na peça. Exigir nota fiscal do produto e procurar uma oficina especializada para fazer o serviço é a certeza de que não terá problemas pela frente”, conclui Silva.

COMPARTILHE