Comodidade

Saem as velhas cortinas e entram as novas persianas

Nair Assad, Edição

Elas são as responsáveis por aquele toque final na decoração dos mais variados ambientes, sejam quartos, salas ou escritórios. Além disso, possuem uma variedade muito grande de tecidos, acabamentos e revestimentos.

Assim, as cortinas e persianas vêm com força total para harmonizar os projetos de decoração residenciais e corporativos em 2017.

Contudo, quando não temos um arquiteto ou decorador em nosso projeto e resolvemos assumir esse papel, fica cada vez mais difícil escolhermos quais os modelos, mas principalmente, quais seriam as cores ideais para equilibrar os diversos ambientes em que moramos ou trabalhamos.

O que devemos fazer nesta situação? O empresário Alexsandro Magalhães, que atua nessa área, diz que existem três regras para acertar nas cortinas e persianas:

1. Definir qual será o papel das cortinas e persianas. Se estas são para diminuir os ruídos externos, ou para controlar a luminosidade, ou apenas para compor a decoração do ambiente;

2. Escolher modelos que tenham tecidos leves, com cores claras, ou materiais mais orgânicos/naturais, como, por exemplo, as persianas de madeira ou bambu;

3. Evitar cores mais escuras em janelas que recebem muita luz solar.”O nude e as cores claras, tons pastéis são cores que diariamente têm bastante procura. Elas combinam perfeitamente com ambientes residenciais e protegem contra a luz solar, deixando a casa aconchegante e bonita”, explica.

Alexsandro ressalta que as cortinas e persianas estão com grande procura devido a sua fácil limpeza e manutenção. “Ao contrário das famosas cortinas que são cheias de panos e tecidos, as persianas têm a vantagem de uma lavagem mais simples e constante, necessitando apenas de um aspirador e pano úmido”, diz.

COMPARTILHE