Veyron, o quase novo que pode custar 7,5 milhões

Um dos ícones mais recentes da indústria automotiva mundial vai a leilão em janeiro nos Estados Unidos. Trata-se do Bugatti Veyron 16.4 Super Sport, com chassis número 300. O valor estimado do exclusivo modelo é de R$ 7,5 milhões.

É a última unidade produzida com carroceria cupê, equipada com motor 8.0 W16, incluindo 4 turbos, que produzem 1.216 cavalos de potência. Nesta configuração, a aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em impressionantes 2,5 segundos.

A velocidade máxima chega a 431 km/h, o que deu ao modelo o título de “mais rápido do mundo”, conforme o livros dos recordes Guinness. No entanto, o recorde foi retirado por causa de uma polêmica.

O superesportivo foi entregue nos Estados Unidos em 2012 e teve um único dono, que pouco usufruiu do veículo. Com exatas 308 milhas (495 km) rodadas, ele será leiloado como “quase novo”, de acordo com a casa de leilões RM Sotheby’s.

Com esta quilometragem, é possível que este Veyron tenha respirado livre nas pistas apenas durante os testes feito pela própria Bugatti antes da entrega, em Molsheim, na França, onde percorreu 269 milhas.

Em 2015, o carro foi levado à Suíça para ser exibido ao lado do chassis 001, no Salão de Genebra, que foi marcado pelo clima de despedida ao Veyron.

Na ocasião, foi mostrada a versão La Finale, o último com carroceria conversível. Entre 2005 e 2015, o Veyron teve no total 450 unidades, sendo 300 com teto rígido e 150 retrátil.

COMPARTILHE