Justiça vira reino fictício do tudo pode, nada pode…

No pedido de providências n.º 001072-05.2018.2.00.0000, apresentado pela Rede Pelicano Brasil de Direitos Humanos, o Plenário do Conselho Nacional de Justiça julgou regular o direito de opção entre o cargo público e a função de notário/registrador, sem necessidade de concurso público específico e, dentre os beneficiados, alguns com parentes de desembargadores, dentre eles, Marlon Sérgio … Continue lendo Justiça vira reino fictício do tudo pode, nada pode…