Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Militares lincham rapaz suspeito de compor grupo rebelde



Um homem suspeito de ser um ex-militante do grupo rebelde Séléka foi violentamente assassinado por forças do Governo da República Centro-Africana nesta quarta-feira momentos após a presidente interina fazer uma visita a tropas do Exército. Os ataques deste grupo insurgente forçaram a deposição do presidente cristão François Bozizé em março de 2013, contribuindo para uma situação de caos e violência na nação africana.

Ao ser percebido pelos soldados e acusado de estar infiltrado na instituição à serviço do grupo Séléka, a vítima – identificada como Idris – foi esfaqueada e atacada com tijolos por uma multidão. Forças de paz dispararam tiros para tentar conter a multidão e um policial tentou se aproximar da vítima para salvá-la, mas foi contido, sob gritos de traidor. Depois de morto, o homem teve o corpo esquartejado e incendiado.

Momentos antes do ataque, a presidente interina Catherine Samba-Panza havia dito estar orgulhosa de suas tropas e pediu apoio aos soldados no processo de restabelecimento da ordem no país, que, há mais de um ano, enfrenta uma forte onda de violência.

O governo de transição não tem obtido sucesso em por fim aos combates armados entre ex-membros do grupo Séléka, constituído por mulçumanos, e milícias do grupo cristão antiBalaka.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente