Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Não há sobreviventes em queda de avião no Mali, diz Hollande

Publicado

Foto/Imagem:


O presidente da França, François Hollande, informou nesta sexta-feira (25) que “não há sobreviventes” na queda do avião da Air Algérie, segundo a France Presse. Hollande também afirmou que uma caixa-preta da aeronave já foi encontrada.

“Não há lamentavelmente nenhum sobrevivente”, disse Hollande. “A caixa-preta foi recuperada e encaminhada para Gao”, detalhou o presidente em uma declaração na TV. Hollande acrescentou que todas as hipóteses para o acidente são investigadas, em particular problemas meteorológicos.

“Os soldados franceses que já estão ali protegeram o local e realizaram as primeiras investigações”, disse.

A presidência francesa informou que havia 118 pessoas a bordo, 112 passageiros e seis tripulantes, e não 116, como foi informado anteriormente.

Investigadores no local do desastre no norte do Mali concluíram que o avião se partiu quando atingiu o solo, disseram, sugerindo que isso indica ser improvável ter sido alvo de um atentado.

Uma coluna de 100 soldados e 30 veículos das forças francesas estacionadas na região chegou ao local na manhã desta sexta para proteger a área da queda, perto da cidade de Gossi, no norte malinês, e recuperar os corpos, informou uma autoridade do Ministério da Defesa.

O avião da Air Algerie desapareceu na quinta-feira (24) com 116 pessoas a bordo, entre elas seis tripulantes espanhóis e 50 passageiros franceses, quando se dirigia de Uagadugu a Argel. Os destroços da aeronave foram localizados por um avião teleguiado das forças francesas presentes no Mali, levando um destacamento de soldados franceses a se dirigir ao local por terra.

“O que já sabemos é que os destroços do avião estão concentrados em um espaço limitado, mas ainda é muito cedo para tirar conclusões”, indicou Hollande. “Há hipóteses, em particular climáticas, mas não descartamos nenhuma porque queremos saber tudo o que aconteceu”, acrescentou.

Após a confirmação, o presidente François Hollande manifestou solidariedade com os parentes e pessoas próximas das vítimas.

Dois caças procedentes de uma base francesa nessa região da África realizaram voos de reconhecimento no Mali para tentar encontrar a aeronave. Depois, os caças foram substituídos por um avião militar C-130 e helicópteros franceses.

Hollande, assim como fez anteriormente o ministro das Relações Exteriores francês, Laurent Fabius, explicou que o contato com o avião foi perdido após 40 minutos de voo, pouco depois que o capitão solicitou uma mudança de rumo devido às difíceis condições meteorológicas. Ao ser perguntado sobre a possibilidade de uma ação terrorista, Fabius afirmou que “nenhuma hipótese pode ser excluída”, mas especificou que “a única certeza que temos é o alerta meteorológico”.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade