Curta nossa página


Império Inca

Arqueólogos revelam rosto de jovem sacrificada há 500 anos

Publicado

Autor/Imagem:
Egor Shapovalov/Via Sputniknews - Foto Divulgação

A reconstrução do rosto de uma jovem que foi encontrada congelada e mumificada perto do cume do Monte Ampato, nos Andes peruanos, após ter sido sacrificada num ritual há mais de 500 anos, em Arequipa, Peru, acaba de ser concluída.

A múmia “Juanita” do Peru foi descoberta pela primeira vez pelo antropólogo norte-americano Johan Reinhard em 1995, a uma altitude de mais de 6 mil metros no vulcão Ampato, e há muito tempo intriga os cientistas.

O busto feito de silicone de “Juanita”, a múmia mais famosa do Peru, foi recentemente inaugurado em uma cerimônia no Museu dos Santuários Andinos da Universidade Católica de Santa Maria, em Arequipa.

As autoridades conseguiram resolver o mistério do rosto de Juanita através da colaboração de cientistas poloneses e peruanos ao lado do escultor sueco Oscar Nilsson, que dedicou cerca de 400 horas à meticulosa tarefa de produzir o busto realista.

“Achei que nunca saberia como era o rosto dela quando ela estava viva… Agora, 28 anos depois, isso se tornou realidade graças à reconstrução de Oscar Nilsson”, disse Johan Reinhard, o antropólogo norte-americano que encontrou a múmia conhecida como tanto “Juanita” quanto a “Donzela do Gelo Inca”.

A reconstrução começou com a obtenção de uma réplica do crânio de Juanita, seguida de tomografias corporais, estudos de DNA e análise de características etnológicas, idade e compleição. Estudos antropológicos sugerem que Juanita foi sacrificada entre 1440 e 1450 DC, quando tinha entre 13 e 15 anos.

Juanita teria 1,40 metros de altura, pesava 35 quilos e gozava de boa saúde. Uma tomografia computadorizada indicou que a causa da morte foi um golpe grave no lobo occipital direito.

Reinhard, que desenterrou mais de 14 sacrifícios humanos incas no alto dos Andes, discutiu como essas descobertas iluminaram aspectos da vida de Juanita e da cultura inca. O rosto reconstruído a aproxima da vida, oferecendo uma compreensão mais profunda de sua existência e do contexto histórico em que viveu.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.