Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Pedras errantes

Asteroides dão as caras, mas nada de Impacto Profundo

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

Novos encontros com rochas espaciais maciças em movimento rápido aguardam nosso planeta neste fim e semana, embora nenhum deles deva terminar da maneira que essas coisas costumam acontecer em filmes de desastres.

O primeiro asteroide, 2016 CZ 31, passou entre a noite de sexta, 29, e a madrugada deste sábado, 30, a uma velocidade de cerca de 55.620 quilômetros por hora.

A rocha espacial, estimada em cerca de 122 metros de diâmetro, aproximou-se a uma distância de pouco menos de 2.800.000 quilômetros antes de desaparecer nas profundezas do espaço. Uma nova passagem dele, prevê a Nasa, será daqui a seis anos.

O segundo asteroide, 2013 CU83, vai se aproximar da Terra no final da noite deste sábado. A rocha errante de 183 metros de largura está prevista para se aproximar da Terra a uma distância de cerca de 6.960.000 quilômetros, a uma velocidade de cerca de 21.168 quilômetros por hora.

Embora grandes asteroides passando pela Terra não sejam uma ocorrência incomum, a possibilidade de um deles colidir com nosso planeta não é desconsiderada pelas agências espaciais, por mais pequenas que sejam as chances de tal coisa acontecer.

Ainda este ano, por exemplo, espera-se que a Nasa teste sua capacidade de desviar rochas espaciais potencialmente perigosas através do chamado Teste de Redirecionamento de Asteroides Duplos.

Publicidade
Publicidade