Curta nossa página


Mulhrees e Crianças

Ataque contra campo de refugiados mata 45; ‘foi sem querer’, diz Israel

Publicado

Autor/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução/Agência Tass

O ataque israelense a um campo de refugiados no bairro de Tal al-Sultan, em Rafah, na Faixa de Gaza, que deixou ao menos 45 feios (a quase totalidade mulheres e crianças) foi um ‘erro estratégico’, disse nesta segunda, 17, o premiê judeu Benjamin Netanyahu. “Foi um incidente trágico”, resumiu.

A agência de notícias Wapa, da Palestina, disse que ao menos oito mísseis atingiram o acampamento, que foi recentemente estabelecido perto de um armazém da Agência de Assistência e Obras da ONU para os Refugiados da Palestina no Oriente Médio. Como resultado do ataque, ocorreu um incêndio no acampamento e muitas pessoas dentro das tendas foram queimadas vivas.

A Sociedade do Crescente Vermelho Palestino disse que os hospitais da região eram “incapazes de lidar com um número tão grande de feridos e feridos como resultado da destruição deliberada do sistema de saúde de Gaza pelas forças de ocupação”.

Por sua vez, a Al Jazeera do Qatar informou que o ataque ao bairro de Tal al-Sultan ocorreu no momento em que as forças israelenses também bombardearam abrigos de refugiados palestinianos em Jabalia, nos bairros de Nuseirat e na cidade de Gaza, matando pelo menos 160 pessoas nas últimas 24 horas.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2024 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.