Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mariupol

Batalhão neonazista da Ucrânia usa civis como escudo

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução/Sputniknews

Uma mulher de Mariupol revelou que militantes do regimento neonazista Azov fizeram reféns entre a população civil e os usaram como escudos humanos.

“Tentei evitá-los devido ao seu mau comportamento, então era melhor não encontrá-los, pois às vezes faziam reféns”, disse a mulher.

“Tipo, as pessoas estão sentadas em seu próprio quintal, elas [as tropas Azov] vêm e fazem essas pessoas como reféns, simples assim”.

Ela acrescentou que quando as forças da DPR chegaram, as tropas Azov estavam escondidas atrás de reféns e alguns “acidentes” ocorreram.

Os radicais ucranianos estão agora cercados em Mariupol, a segunda maior cidade da RPD. As forças da milícia Donbass já assumiram o controle do porto e do centro da cidade , mas os combates na zona industrial ainda não cessaram.

O Azov foi criado a partir de um grupo de paramilitares voluntários neonazistas, formado no final de 2014, participando das hostilidades em Donbass. Desde então, evoluiu para um regimento, integrado na Guarda Nacional Ucraniana.

Publicidade
Publicidade