Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Bessa está no sal; agora não se elege nem síndico

Bartô Granja, Edição

A Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais – ABRASSP, o Grupo de Síndicos de Águas Claras, o Sindicato dos Condomínios Residenciais e Comerciais do Distrito Federal – SINDICONDOMÍNIO/DF, o Sindicato dos Trabalhadores em Condomínio e Imobiliárias do Distrito Federal – SEICON/DF e a Associação dos Moradores de Condomínios do Grande Colorado, Boa Vista e Contagem – AMGC, manifestam veemente repúdio à ação de violência perpretada pelo delegado de polícia aposentado e ex-deputado federal, Laerte Bessa, pelo trágico episódio de intolerância, desrespeito e agressão ao Porteiro e o Síndico do Condomínio Wave Residence de Águas Claras.

As entidades citadas acima, consideram inaceitável a conduta prepotente, arrogante e agressiva do delegado de polícia aposentado e ex-deputado federal, Laerte Bessa. É intolerável que um delegado aposentado e ex-parlamentar proceda com truculência, desrespeito e falta de civilidade se colocando acima da lei, agredindo física e moralmente o Porteiro e o Síndico do Condomínio.

Atitudes como esta incitam a violência e o desrespeito aos trabalhadores de condomínios e gestores condominiais e tornam-se mais graves porque Laerte Bessa, é um ex-deputado federal e delegado de polícia aposentado, devendo dar exemplo de cidadania, paz, serenidade, e respeito as normas condominiais.

Deste modo, as entidades acima repudiam as agressões do ex-deputado federal e delegado de polícia aposentado Laerte Bessa, e colocamos o corpo jurídico das entidades citadas acima, à disposição do Porteiro e Síndico do Condomínio Wave Residence de Águas Claras para medidas protetivas em favor das vítimas, e para ações de lesão corporal, injuria real, ameaça, dano moral, cassação de posse de arma e representação no Tribunal de Ética da OAB pedindo sua exclusão dos quadros por inidoneidade moral.

Não poderemos compactuar com esse tipo de prática, razão pela qual, também exigimos procedimentos de denúncia ao agressor pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – MPDFT, com punição exemplar ao agressor Laerte Bessa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente