Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


CPI da Pandemia

Cármen mantém quebra de sigilo de advogada do Planalto

Publicado

Foto/Imagem:
Pontes de Miranda Neto II - Foto de Arquivo

A ministra Cármen Lúcia, do STF, manteve a quebra de sigilo fiscal da advogada Thaís Amaral Moura, assessora especial da Secretaria de Assuntos Parlamentares da Presidência da República. A quebra do sigilo foi aprovada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, após informações de que a advogada teria sido a responsável por redigir requerimentos apresentados por senadores governistas para convocação de médicos favoráveis ao uso de medicamentos ineficazes contra a Covid-19, como Nise Yamaguchi, e de prefeitos aliados a Jair Bolsonaro, como o de Chapecó (SC), Jair Rodrigues. A comissão também investiga se Doutora Thaís atua no chamado “gabinete do ódio”, responsável pela disseminação de notícias falsas sobre o tratamento da doença e contra medidas de isolamento.

Publicidade
Publicidade