Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Apoio europeu

Chanceler francesa chega a Kiev para discutir segurança nuclear

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

A ministra das Relações Exteriores da França, Catherine Colonna, chegou nesta terça-feira, 27, a Kiev para sua terceira visita desde que assumiu o cargo em maio para reiterar o apoio e a solidariedade da França, bem como o trabalho em segurança nuclear. “Bom dia #Ucrânia, é bom estar de volta. #Kyiv”, disse Colonna no Twitter, anexando uma foto dela e do embaixador francês na Ucrânia Etienne de Poncins em uma caminhada em Kiev.

A ministra planeja se reunir com seu colega ucraniano, Dmytro Kuleba, e o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, segundo o Ministério das Relações Exteriores da França. “Ela [Colonna] enfatizará o aumento do apoio da França em termos de fornecimento de equipamentos e ferramentas de defesa para combater a impunidade e nos níveis financeiro e humanitário”, disse o Ministério das Relações Exteriores francês em comunicado.

Na quarta, 28, a França enviará mais de 1.000 toneladas em ajuda humanitária da cidade portuária de Marselha, observou o ministério. Além disso, Colonna trabalhará com colegas ucranianos na iniciativa da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para criar uma zona de segurança ao redor da usina nuclear de Zaporozhye (ZNPP), diz um comunicado.

Localizada na margem esquerda do rio Dnieper, a ZNPP é a maior central nuclear da Europa em número de unidades e produção. Durante a operação militar na Ucrânia, lançada pela Rússia em 24 de fevereiro, a usina nuclear e a área circundante ficaram sob o controle das forças russas e desde então foram alvo de tropas ucranianas várias vezes, embora Kiev tenha culpado os ataques a Moscou.

Uma missão internacional liderada pela AIEA visitou a central nuclear de Zaporozhye de 31 de agosto a 3 de setembro. planta e estabelecer uma zona de segurança em torno dela.

Publicidade
Publicidade