Curta nossa página


Idade da Pedra

‘Chiclete’ pré-histórico revela dieta e saúde bucal em jovens

Publicado

Autor/Imagem:
Chimauchen Nwesu/Via Sputniknews - Foto Divulgação

A descoberta de maços de uma resina preta semelhante ao alcatrão mastigada por povos antigos na Suécia pode indicar o seu uso para fins medicinais – ou simplesmente o seu amor pela goma.

Cientistas da Universidade de Estocolmo extraíram DNA de um tipo de “chiclete” que adolescentes comeram há 10 mil anos.

Os pedaços de goma com marcas de dentes são feitos de casca de bétula, uma resina preta semelhante ao alcatrão. A descoberta lança uma nova luz sobre a dieta e a saúde bucal dos suecos da Idade da Pedra, de acordo com um artigo publicado pela Nature .

Os pedaços de goma pré-histórica descartados foram descobertos perto de restos humanos encontrados no sítio arqueológico Huseby Klev, em Gotemburgo, no oeste da Suécia.

“Esta é uma hipótese mais provável – eles poderiam ter sido mastigados apenas porque gostaram deles ou porque pensaram que tinham algum propósito medicinal… Tanto homens quanto mulheres os mastigavam. A maioria deles parece ter sido mastigada por adolescentes”, disse Anders Gotherstrom, co-pesquisador do estudo.

Após um exame minucioso do DNA encontrado nos pedaços de goma, a equipe de pesquisa detectou vestígios de maçãs, veados, patos, raposas, avelãs e trutas na dieta dos adolescentes.

Outra descoberta foi a de uma adolescente, que a equipe descobriu sofrer de uma infecção grave na gengiva dentária (periodontite) causada por bactérias bucais. “Ela provavelmente começaria a perder os dentes logo depois de mascar esse chiclete. Deve ter doído também”, observou Gotherstrom.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.