Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


A devastação

China equipa seus porta-aviões com mísseis hipersônicas

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Divulgaçao

Cientistas chineses fizeram um avanço na tecnologia de logística, que permitirá que seus porta-aviões usem armas hipersônicas, informou o jornal South China Morning Post, citando pesquisadores.

A nova tecnologia simplifica e acelera o reparo e a manutenção de armas hipersônicas, de acordo com Xiao Jun, pesquisador da Academia de Mísseis Aerotransportados da China.

As armas hipersônicas da China, que ainda não foram mostradas ao público, se assemelham aos mísseis hipersônicos Kinzhal (Dagger) da Rússia e podem atingir uma ampla gama de alvos no ar ou na superfície, bem como podem ser usadas como armas de satélite, informou o jornal.

Os mísseis hipersônicos estenderão o alcance de combate da frota de aeronaves da China para mais de 2.500 quilômetros, com ataques aéreos ultrarrápidos que podem penetrar na maioria dos sistemas de defesa aérea.

Normalmente, esse tipo de arma é mais difícil de manter ou reparar do que os mísseis convencionais, especialmente no mar. Até o momento, não houve relatos do uso de tecnologia hipersônica em porta-aviões.

Xiao Jun e seus colegas disseram que a inovação para o reparo e manutenção rápidos de armas hipersônicas passou por testes de campo.

Essa tecnologia, que ainda não está disponível em outros países, pode ser aplicada a um grande número de equipamentos de mísseis aerotransportados amplamente utilizados em bases militares terrestres, aeroportos costeiros e porta-aviões em alto mar.

A inovação dos cientistas chineses ajudará a prolongar a vida útil das armas hipersônicas, que devem durar pelo menos 10 anos, informou a agência de notícias.

Publicidade
Publicidade