Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Vai ou racha

China faz manobras em Taiwan e manda EUA esquecer a ilha

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Divulgação

Pequim pediu a Washington que cortem todos os contatos oficiais com Taiwan, que a China considera sua parte inalienável, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, nesta sexta-feira, 15.

“Os EUA devem interromper as trocas oficiais com Taiwan”, disse Zhao a repórteres, observando que as ações dos EUA são contrárias ao princípio de uma só China e aos princípios dos três comunicados conjuntos entre os dois países.

A China realizará exercícios militares nos mares que banham Taiwan em resposta ao que considera provocações dos EUA, disse o Ministério da Defesa chinês.

“Em 15 de abril, o Comando do Teatro Oriental do Exército de Libertação do Povo Chinês enviou navios de guerra, bombardeiros, caças e outras forças para organizar patrulhas de combate multifuncionais e realizar exercícios marítimos e aéreos no Mar da China Oriental e ao redor da ilha de Taiwan”, disse o comunicado.

A agência de notícias taiwanesa CNA informou que uma delegação de seis congressistas dos EUA, chefiada pelo presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, Bob Menendez, chegou à ilha na quinta-feira em uma visita não anunciada para conversas com o presidente taiwanês Tsai Ing-wen e o ministro da Defesa Nacional Chiu Kuo-cheng.

Em resposta, Pequim disse que se opõe firmemente a qualquer contato oficial entre os EUA e Taiwan.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que os EUA “devem cumprir o princípio de uma só China e as estipulações dos três comunicados conjuntos China-EUA” e interromper qualquer forma de “intercâmbio oficial com Taiwan e evitar ir mais longe nesse caminho perigoso”.

Antes disso, o Pentágono disse que obteve a aprovação do Departamento de Estado dos EUA para um possível acordo de US$ 95 milhões com Taiwan que incluirá treinamento, colocação em campo, implantação, operação, manutenção e sustentação do sistema Patriot, bem como equipamentos associados.

Taiwan é governada independentemente da China continental desde 1949. Pequim vê a ilha como sua província, enquanto Taiwan, que é um território com seu próprio governo democraticamente eleito, sustenta que é um país autônomo.

Publicidade
Publicidade