Curta nossa página


Ilha Saunders

Cientistas descobrem oitavo lago de lavas do mundo

Publicado

Autor/Imagem:
Egor Shapovalov/Via Sputniknews - Foto Divulgação

Numa expedição à desabitada Ilha Saunders, no Oceano Atlântico Sul, uma equipa de cientistas e exploradores confirmou oficialmente a existência do oitavo lago de lava do mundo.

A revelação, que está sendo preparada há duas décadas, foi capturada em um novo episódio da série “Explorer” da National Geographic que acompanhou a expedição ao cume do Monte Michael, um vulcão na Ilha Saunders, nas Ilhas Sandwich do Sul, que abriga um lago de lava.

“Os lagos de lava são um dos melhores laboratórios naturais que temos para estudar os processos vulcânicos… Os lagos de lava não são permanentes; são geologicamente transitórios, por isso, quando descobrimos um novo laboratório, temos de aproveitá-lo o mais rapidamente possível”, disse Emma Nicholson, vulcanologista e professora associada de ciências da Terra na University College London.

A equipe de exploradores tentou pela primeira vez chegar ao cume do Monte Michael em 2020, mas foi forçada a cancelar devido às condições climáticas adversas. Seu sucesso finalmente veio em novembro de 2022, apesar de terem enfrentado uma série de desafios assustadores.

Chegar ao cume do Monte Michael revelou-se o obstáculo mais formidável na jornada da equipa, com condições climáticas adversas e esforços físicos.

“A forma como o vento envolve a ilha cria um pequeno oásis de calma no oceano, por isso navegámos através desta parede de nuvens e de repente o vulcão abriu-se à nossa frente”, disse Nicholson. “Foi o momento mais magnífico.”

Apesar das dificuldades, os exploradores perseveraram e conseguiram avistar a enorme cratera que contém o oitavo lago de lava conhecido na Terra numa segunda subida. Devido à pouca visibilidade, os pesquisadores não conseguiram localizar o lago na subida inicial.

A existência de lagos de lava é particularmente intrigante porque, em circunstâncias normais, a lava tão próxima da superfície deveria cristalizar e formar um tampão sólido. O delicado equilíbrio necessário para que tais lagos persistam desafia as expectativas dos vulcanologistas.

A notável descoberta irá melhorar significativamente os modelos e a instrumentação da vulcanologia, permitindo uma melhor compreensão da atividade vulcânica. No futuro, os cientistas esperam estabelecer estações de monitorização permanentes na ilha para recolher e transmitir continuamente dados via satélite.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.