Curta nossa página


NGC 7727

Colisão de buracos negros indica origem da Via Láctea

Publicado

Autor/Imagem:
Svetiana Ekimenko/Via Sputniknews - Foto Divulgação

Dois buracos negros supermassivos perto do nosso planeta foram formados após uma colisão dramática de duas galáxias há aproximadamente dois bilhões de anos, afirmam os cientistas, ao divulgarem novas imagens emocionantes do espaço.

O buraco negro binário a uma distância de cerca de 90 milhões de anos-luz da Terra foi descoberto por uma equipe de astrônomos. Eles estavam examinando a fusão de galáxias designada como  NGC 7727 usando o telescópio Gemini South situado na montanha Cerro Pachón, nos Andes chilenos.

Deve-se notar que há uma razão específica pela qual NGC 7727 (também conhecida como LEDA 72060) atrai a atenção dos astrônomos. Eles acreditam que a galáxia espiral tem o potencial de lançar luz sobre as consequências da colisão da nossa galáxia natal, a Via Láctea, com a vizinha galáxia espiral Andrômeda. Isso está prestes a acontecer em cerca de 4,5 bilhões de anos. Além disso, os cientistas estão entusiasmados porque este par de buracos negros supermassivos é o mais próximo do nosso planeta.

A imagem da galáxia espiral foi capturada graças ao Gemini Multi-Object Spectrograph (GMOS) no telescópio Gemini South. Ele mostra poeira e gás interestelar em turbilhão “semelhantes a algodão doce recém-fiado enquanto envolvem os núcleos em fusão das galáxias progenitoras”, de acordo com uma declaração dos astrônomos do NOIRLab.

“Do rescaldo emergiu uma mistura dispersa de regiões ativas de explosão estelar e faixas de poeira sedentárias que circundam o sistema. Estima-se que os dois eventualmente se fundirão em cerca de 250 milhões de anos para formar um buraco negro ainda mais massivo, enquanto dispersam violentas ondulações de ondas gravitacionais através do espaço-tempo”, disse a equipe.

Aludindo mais uma vez à razão pela qual os estudos da NGC 7727 são importantes, os astrónomos concluíramque
“semelhante à Messier 87, uma galáxia elíptica com um buraco negro supermassivo no seu coração, este pode ser o destino da Via Láctea e da Galáxia de Andrómeda quando se fundirem daqui a milhares de milhões de anos.”

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.