Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Coreia simula teste com míssil lançado de submarino

Bartô Granja, Edição

O Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul afirmou que, aparentemente, a Coreia do Norte lançou um míssil balístico de submarino. Segundo os militares sul-coreanos, o projétil foi disparado por volta das 7h10 de quarta-feira (2), a partir da costa leste do território norte-coreano. Ele teria voado cerca de 450 quilômetros, atingindo aproximadamente 910 quilômetros de altitude.

As Forças Armadas da Coreia do Sul e dos Estados Unidos coletam informações a respeito. Caso confirmado, este seria o primeiro míssil balístico lançado de submarino pela Coreia do Norte em três anos.

O ministro da Defesa do Japão, Taro Kono, afirmou que seu país também analisa se o projétil em questão é mesmo um míssil balístico lançado de submarino. De acordo com o ministro, o projétil caiu no Mar do Japão, dentro da zona econômica exclusiva do país.

Kono disse: “O lançamento do míssil representou uma grande ameaça para a segurança do país. Também é muito problemático e perigoso para aeronaves e navios porque mísseis podem atingir aviões ou cair no mar sem prévio aviso.”

O Ministério da Defesa afirmou que é a primeira vez que um míssil da Coreia do Norte cai na zona econômica exclusiva do país em quase dois anos.

Já o secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga, declarou que nenhuma embarcação ou aeronave na região foi danificada.

O primeiro-ministro Shinzo Abe, por sua vez, condenou o disparo. Ele disse: “Lançamentos de mísseis balísticos são uma infração às resoluções das Nações Unidas. O Japão condena e critica veementemente esse ato.”

O lado norte-coreano tem realizado diversos disparos de mísseis nos últimos meses. Acredita-se que alguns deles sejam mísseis balísticos de curto alcance.

O mais recente lançamento ocorreu um dia após a imprensa estatal norte-coreana ter informado que Pyongyang e Washington haviam concordado em reiniciar conversações em nível de trabalho pela primeira vez em meses. O disparo pode ter sido uma tentativa de ver a reação americana.

Autoridades de alto escalão do Japão e dos Estados Unidos (EUA) debateram o lançamento de mais esse suposto projétil norte-coreano.

O diretor-geral do Escritório de Assuntos da Ásia e Oceania da chancelaria japonesa, Shigeki Takizaki, e o representante especial dos EUA para Coreia do Norte, Stephen Biegun, conversaram por telefone.

Eles confirmaram que os dois países vão analisar informações sobre o lançamento e coordenar de perto políticas visando a desnuclearização da Coreia do Norte.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente