Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Defesa americana flagra bombardeiro russo por perto

Bartô Granja, Edição

Os militares dos EUA denunciaram repetidamente as patrulhas russas no espaço aéreo internacional perto de suas fronteiras ou dos aliados. Mas nem por isso, Washington deixa de realizar vôos semelhantes ao longo das fronteiras oeste e sudoeste da Rússia, ignorando os protestos de Moscou.

O Ministério da Defesa da Rússia informou que dois dos seus bombardeiros estratégicos pesados ​​supersônicos Tu-160 realizavam vôos de patrulha de rotina em águas neutras no Oceano Ártico, além de Barents e Mares da Noruega.

O ministério especificou que os vôos duravam 16 horas no total com reabastecimento no ar e enfatizou que eles eram realizados em total conformidade com as leis internacionais. E observou que, se os americanos provocam, nada como reagir à provocação.

Ao mesmo tempo, o Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial Norte-Americana (NORAD) informou ter avistado dois bombardeiros Tu-160 Blackjack em 31 de janeiro entrando na Zona de Identificação de Defesa Aérea do Canadá. Apesar do fato de os dois jatos permanecerem no espaço aéreo internacional, o comandante da NORAD, o general dos EUA Terrence O’Shaughnessy, condenou o vôo de rotina como flexionando “sistemas de armas de longo alcance” e um ato dos “esforços cada vez mais agressivos da Rússia”.

A Zona de Identificação da Defesa Aérea Canadense se estende a certas regiões do Oceano Ártico que são frequentemente visitadas por jatos russos durante exercícios e patrulhas de rotina nas fronteiras do país . A zona também cobre as fronteiras dos EUA no Alasca

A Força Aérea dos EUA também realiza vôos regulares ao longo das fronteiras ocidentais da Rússia nos Bálticos e ao longo da fronteira sudoeste perto da Crimeia desde que as relações entre os dois países começaram a se deteriorar em 2014, após uma crise na Ucrânia. Washington não parou de realizar essas atividades, apesar dos protestos russos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente