Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Deputados fecham cerco a empréstimo para Flávio

Marco Túlio Alencar

O empréstimo do Banco de Brasília (BRB) de mais de R$ 3 milhões ao senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, para a aquisição de imóvel no Lago Sul, chamou a atenção dos deputados distritais, que debateram o assunto na sessão remota da Câmara Legislativa desta quarta-feira (3).

O deputado Chico Vigilante (PT) apresentou requerimento de informações sobre as condições da transação e o deputado Professor Reginaldo Veras (PDT) considerou que houve “abuso para privilegiar alguém”.

Veras acrescentou “desconhecer quem tenha conseguido empréstimo igual a esse” e insistiu que o banco somente permite o comprometimento de 30% da renda mensal do tomador dos recursos, enquanto, neste caso, o comprometimento seria de 49% do salário.

Além disso, o parlamentar pedetista questionou o fato de o senador ter registrado o imóvel em um cartório de Brazlândia a cerca de 50 quilômetros da localização do imóvel. “Explicações precisam ser dadas”, afirmou.

O deputado Hermeto (MDB), líder do governo, defendeu a operação e Delmasso (Republicanos), após uma consulta ao banco, fez uma explicação sobre os juros que o BRB aplica nesse tipo de negócio. “Foram empregadas condições do empréstimo imobiliário que valem para qualquer pessoa”, observou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente