Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Garoto prodígio

Drugovich, campeão da F-2, abre porta para Brasil voltar à F-1

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Divulgação/FIA

O paranaense Felipe Drugovich é campeão da Fórmula 2. Na corrida sprint do Grande Prêmio da Itália, o brasileiro faturou o título da categoria pela primeira vez em 22 anos. Seu único adversário no caminho do título Théo Pourchaire terminou o prova em 17º, que não foi suficiente para seguir na disputa. O Brasil não conquistava o troféu da categoria desde 2000, com Bruno Junqueira, e agora o torcedor volta a sonhar com um representante brasileiro na F-1.

A corrida começou com Drugovich largando em 12º, devido a punição por desrespeitar bandeira amarela durante a classificação. Pourchaire começou na 14ª posição, já dando vantagem ao líder da Fórmula 2. Já na primeira volta, o brasileiro foi jogado para fora da pista e teve a suspensão do carro quebrada. Desse modo, o piloto precisou abandonar a disputar e só lhe restou secar o rival.

Com Drugovich fora da prova em Monza, Pourchaire precisava terminar em 5º ou fazer a melhor volta da corrida, mas não conseguiu o resultado. O título de Felipe Drugovich na categoria tem pode aumentar ainda mais a expectativa de fãs para vê-lo no grid da Fórmula 1 na próxima temporada. A imprensa europeia repercute a possibilidade do brasileiro ficar com uma vaga na Alpine, no lugar de Fernando Alonso, ou na AlphaTauri.

“Eu realmente não tenho palavras! É um sonho! Eu estou extremamente feliz, eu tentei ser consistente nesse ano. Agora estou no topo do mundo!” falou feliz o novo campeão da Fórmula 2.

Com a penúltima etapa da temporada concluída, Drugovich chegou a 233 pontos e o segundo colocado Pourchaire, que tem 164, não pode mais alcançá-lo. A última prova do campeonato ocorre em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, de 18 a 20 de novembro.

Publicidade
Publicidade