Curta nossa página


Novo boicote

EUA temem que carro autônomo chinês seja espião

Publicado

Autor/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

O secretário de Transportes dos EUA, Pete Buttigieg, apontou para potenciais riscos à segurança nacional em relação às empresas chinesas de veículos autônomos que operam no mercado americano. Como os legisladores propuseram restrições, o departamento de transporte está avaliando ativamente a situação.

“Quer estejamos falando de hardware ou software, da mesma forma, há preocupações com telecomunicações ou TikTok, há preocupações com tecnologias de transporte”, alertou Buttigieg.

“Continuo preocupado que a falta de supervisão dos EUA na tecnologia AV tenha aberto as portas para uma nação estrangeira espionar em solo americano, já que as empresas chinesas potencialmente transferem dados críticos para a República Popular da China”, disse o congressista dos EUA August Pfluger.

Em novembro do ano passado, o secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, disse a um comitê da Câmara dos EUA sobre os “perigos de ter a infraestrutura de comunicações nas mãos de Estados-nação que não protegem as liberdades e os direitos como nós”.

O diretor do FBI, Christopher Wray, afirmou que a China realizou roubo de dados dentro dos EUA usando “operações de espionagem cibernética cada vez mais sofisticadas e em larga escala contra uma série de indústrias, organizações e dissidentes nos Estados Unidos”.

“Acho que existem plataformas que vou chamar – TikTok, logo de cara – que são malévolas, que estão desviando grandes quantidades de dados sendo usadas como uma ferramenta de poder do estado”, disse o senador Chris Coons (D-DE).

A China tem estado na vanguarda do pioneirismo da tecnologia de veículos autônomos, mas a situação está gradualmente tomando um novo rumo, pois os formuladores de políticas dos EUA estão alarmados com a suposta coleta de informações e monitoramento secreto.

Consequentemente, as empresas chinesas que estão testando seus AVs na Califórnia, o maior campo de testes de veículos autônomos do mundo, podem enfrentar desafios em potencial.

As empresas de veículos autônomos de origem chinesa ganharam reputação nos Estados Unidos, conforme sugerido na publicação de 17 de fevereiro do relatório anual do Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia sobre testes AV no estado.

De acordo com o relatório, os carros de teste completaram um recorde de 5,7 milhões de milhas no modo autônomo e 5,1 milhões de milhas com um motorista de segurança e 622.257 milhas com testes sem motorista. Oito fabricantes chineses de AV atingiram coletivamente 450.000 milhas durante os testes de direção entre dezembro de 2021 e novembro de 2022, o que fica aquém das 510.000 registradas em 2021.

Problemas com AV chinês
Em 2017, as preocupações com a conversão de AVs em “armas” devido ao rápido avanço da tecnologia de direção autônoma sem regulamentações adequadas levaram os governos de todo o mundo a lutar para determinar as condições e o tempo apropriados para permitir esses veículos em suas estradas.

As preocupações com a segurança levaram o congressista americano Pfluger a transmitir seu descontentamento por meio de uma carta em 18 de novembro de 2022 à Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário dos EUA.

Em 17 de julho, uma coalizão multipartidária de quatro legisladores transmitiu um pedido por escrito à secretária de Transporte e à secretária de Comércio Gina Raimondo, instando-os a investigar a prevalência da tecnologia AV chinesa em solo americano. A carta visa explorar formas de restringir seu impacto dentro do país.

Importância dos testes
Muitas empresas chinesas estão vindo para o Vale do Silício e, das 60 empresas que têm permissão para testar veículos autônomos na Califórnia, 14 são da China.

O objetivo da China de dominar a indústria AV depende principalmente de clusters de pesquisa e desenvolvimento no Vale do Silício. Esses clusters tornam mais fácil para as empresas chinesas contratar centenas de engenheiros de software e colaborar com fornecedores vitais de tecnologia dos EUA. Além disso, a Califórnia oferece prestígio ao provar sua tecnologia e atração de investimentos, que é o fulcro da pesquisa AV.

O que está por vir?
Os legisladores dos EUA temem que a China possa explorar veículos autônomos e tecnologia semelhante como forma de penetrar na infraestrutura americana, especialmente ao considerar a proibição anterior do envolvimento da Huawei na tecnologia 5G. Essa preocupação pode tornar os veículos de “próxima geração” um possível ponto de conflito entre os EUA e a China.

“Sem produzir qualquer evidência crível, o governo dos EUA usa a segurança nacional como um pretexto abrangente e todo o seu aparato para reprimir e sancionar arbitrariamente a Huawei, restringindo a entrada de seus produtos no mercado dos EUA, cortando seu acesso a chips e sistema operacional e coagindo países ao redor do mundo a banir a Huawei de seu lançamento de 5G.

A China, por sua vez, impôs restrições rigorosas aos locais de direção da Tesla, especialmente em torno de instalações militares, durante reuniões de alto nível do Partido Comunista, citando preocupações de segurança implementadas no ano passado.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.