Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Não vai ficar barato

Europa rechaça ‘chantagem nuclear’ da Coreia do Norte

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

Os ministros das Relações Exteriores do G7 (Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido, Estados Unidos e o chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, condenaram o mais recente lançamento de mísseis conduzido pela Coreia do Norte.

Uma declaração publicada pelo Ministério da Europa e Relações Exteriores da França neste domingo, 20, pede uma “resposta robusta” da comunidade internacional e do Conselho de Segurança da ONU.

“Nós, os Ministros das Relações Exteriores do G7, condenamos nos termos mais fortes o lançamento descarado de outro míssil balístico intercontinental no dia 18 de novembro de 2022 pela RPDC… Instamos a RPDC a retomar um diálogo significativo para a desnuclearização e aceitar as repetidas ofertas de diálogo apresentadas pelos Estados Unidos, Japão e República da Coreia do Sul”, diz o comunicado.

Os ministros também pediram uma “resposta unida e robusta” da comunidade global, incluindo a necessidade de mais “medidas significativas” a serem tomadas pelo CSNU.

Na sexta-feira, a Coreia do Norte lançou o que foi preliminarmente identificado como um míssil balístico intercontinental Hwasong-17, capaz de atingir o continente americano. Os militares sul-coreanos informaram que o míssil voou cerca de 1.000 quilômetros e atingiu uma altitude de 6.100 quilômetros a uma velocidade máxima de Mach 22, que é 22 vezes mais rápida que a velocidade do som. De acordo com as autoridades japonesas, o míssil caiu cerca de 200 quilômetros a oeste da ilha de Oshima, em Hokkaido, dentro da zona econômica exclusiva do Japão.

O novo lançamento ocorreu um dia depois que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico de curto alcance em direção ao Mar do Japão e alertou os EUA e seus aliados de que Pyongyang responderia proporcionalmente ao reforço de dissuasão estendida de Washington.

A Coreia do Norte realizou dezenas de lançamentos de testes de mísseis desde o início de 2022, vários mísseis ao mesmo tempo em algumas ocasiões. Em 2 de novembro, Pyongyang lançou mais de 20 mísseis de curto alcance. A Coreia do Norte disse que suas atividades militares ocorreram em resposta a provocações da Coreia do Sul, dos Estados Unidos e do Japão.

Publicidade
Publicidade