Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Tensão crescente

Forças da China ‘cercam’ Taiwan com navios e aviões de combate

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

As forças armadas de Taiwan detectaram 22 aeronaves e quatro navios de guerra da China se aproximando da ilha autônoma no domingo, informou o Ministério da Defesa. “Vinte e duas aeronaves PLA e 4 embarcações PLAN em torno de nossa região foram detectadas”, disse o ministério no Twitter.

De acordo com o comunicado do ministério, oito das aeronaves detectadas cruzaram a chamada “linha mediana” do Estreito de Taiwan, que serve como fronteira marítima não oficial entre a ilha e a China continental. Essas aeronaves incluíam dois caças J-11 e dois J-16, veículos aéreos não tripulados BZK-005 e CH-4, bem como aeronaves de guerra eletrônica Y-8 e Y-9.

Os militares taiwaneses monitoraram a situação e responderam enviando patrulha aérea civil, emitindo alertas de rádio e implantando sistemas de mísseis de defesa aérea, acrescentou o ministério.

A situação em torno de Taiwan se agravou depois que a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, visitou a ilha no início de agosto. A China condenou a viagem de Pelosi, que considerou um gesto de apoio ao separatismo, e lançou exercícios militares em larga escala nas proximidades da ilha. Vários países, incluindo França, Lituânia, Estados Unidos, Japão e, mais recentemente, Alemanha, enviaram suas delegações para a ilha desde então, aumentando ainda mais as tensões no Estreito de Taiwan.

Taiwan é governada independentemente da China continental desde 1949. Pequim vê a ilha como sua província, enquanto Taiwan – um território com seu próprio governo eleito – afirma que é um país autônomo, mas não chega a declarar independência. Pequim se opõe a qualquer contato oficial de estados estrangeiros com Taipei e considera indiscutível a soberania chinesa sobre a ilha.

Publicidade
Publicidade