Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Crise dos submarinos

França cancela reunião com Inglaterra sobre defesa mútua

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto

A reunião dos ministros da Defesa franco-britânicos agendada para esta semana foi cancelada por Paris, após uma discussão intensificada sobre o anúncio inesperado de um novo pacto de segurança trilateral entre os EUA, Reino Unido e Austrália, que efetivamente despojou o governo francês de uma lucrativa venda de armas, relatou o The Guardian.

O secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, e sua contraparte francesa, Florence Parly, teriam uma discussão bilateral em Londres. Os principais oficiais do Conselho de Defesa Franco-Britânico, dos pesos-pesados ​​militares da Europa, também deveriam comparecer à reunião.

O evento, no entanto, foi “adiado para uma data posterior”, de acordo com o copresidente do Conselho Franco-Britânico, Peter Ricketts, ex-conselheiro de segurança nacional do Reino Unido, segundo relatos. A viagem programada de Parly para Londres se tornou desnecessária, pois o evento não acontecerá.

Fontes britânicas supostamente expressaram otimismo de que as discussões continuariam. “Temos uma parceria de defesa forte e próxima com os franceses como aliados de confiança”, disse um funcionário não identificado, citando operações colaborativas de contraterrorismo no Mali e no Iraque como exemplos da conexão dos dois países.

As preocupações com a reação francesa levaram o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a solicitar uma reunião com Emmanuel Macron, o presidente da França, em uma tentativa de resolver a disputa. Isso também vem antes da viagem do PM britânico Boris Johnson e da secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, aos Estados Unidos. Ambos comparecerão à Assembleia Geral das Nações Unidas, e Johnson deverá fazer sua primeira visita à Casa Branca como primeiro-ministro, para falar com Biden.

Publicidade
Publicidade