Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Guaidó fica sem força e mantém cara de golpista

Bartô Granja, Edição

O deputado e autoproclamado presidente interino da Venezuela Juan Guaidó convocou protestos para quinta (9), sexta-feira (10) e sábado (11). A convocação acontece logo após ele ser destituído da presidência da Assembleia Nacional.

Guaidó disse ainda que chamará a população a uma grande marcha, a ser realizada na próxima terça-feira (14), para “irmos todos juntos para a Assembleia”.

“É um chamado às ruas. É hora de se levantar e posicionar-se com força. Vamos nos mobilizar nas ruas quinta, sexta e sábado. E na terça-feira vamos todos juntos à Assembleia Nacional”, afirmou Guaidó, em uma tentativa de mobilizar a população e dar novo ânimo aos protestos.

Guaidó passou alguns meses sem conseguir mobilizar os venezuelanos. Ao fracassar em destituir o presidente Nicolás Maduro do poder, sua popularidade caiu para 39% em dezembro passado, depois de atingir 76% em março de 2019, segundo pesquisa da Datanálisis.

“Não pretendo ser um messias. Não estou pedindo uma segunda chance para Guaidó, estou pedindo uma segunda chance para a Venezuela”, disse o líder de oposição a Maduro.

Nicolás Maduro está tranquilo e considera a situação hilária, a ponto de chamar Mike Pompeo, secretário de Estado americano, de palhaço fracassado.

“O governo de Donald Trump continuará a falhar, falhar e falhar e Mike Pompeo continuará a montar o show, a palhaçada. Acabará como um palhaço fracassado. Os Estados Unidos se dão ao direito de nomear os parlamentos do mundo com ameaças”, disse Maduro, em rede nacional de televisão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente