Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Ih, governador! Pessoal da saúde vai te derrubar

Bartô Granja

Capital da República, quinta-feira, 12, 10 horas da manhã. Um paciente chega a uma unidade de saúde pública em busca de informação e se surpreende com um quadro diferente daquele apresentado pela propaganda do governo. Salas vazias, computadores desligados, aranhas, baratas e outros insetos circulando pelo local.

Nos corredores, a exceção. Gente pra todo lado, na esperança de que apareça um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem. Solícito, um vigilante, terceirizado, sugere procurar por outro posto de saúde. E começa uma procissão de bater de pernas, pés se arrastando, tendo por recurso um milagre.

“Só mesmo Deus para dar um jeito. E olhe lá… Jesus é milagroso mas tem muita gente batendo na porta dele”, desabafou uma paciente, senhora já de longos anos vividos, se queixando de dores nas articulações. Assim, acrescenta ela, cabisbaixa, “até milagre fica difícil”. A culpa, dizem, é do governador Ibaneis Rocha. A ele é atribuída a responsabilidade de a saúde pública de Brasília ser gerida lá das Alagoas.

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente