Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Falando grosso

Irã minimiza ameaças e manda óleo para o Líbano

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Sputnik News

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Saeed Khatibzadeh, alertou Washington para não dificultar o comércio de Teerã com outros países, aparentemente se referindo aos embarques de combustível iraniano para o Líbano.

“Os EUA não estão em posição de bloquear o comércio legítimo. Levamos muito a sério o exercício de nossa soberania e todos devem saber que o comércio legítimo nesta esfera é um dos princípios básicos do direito internacional ”, disse Khatibzadeh a jornalistas nesta segunda-feira, 30.

Os comentários vêm uma semana depois que ele anunciou que o Irã estava “pronto para enviar combustível novamente para o Líbano se necessário”, acrescentando que a República Islâmica “certamente não pode ver o sofrimento do povo libanês”, que atualmente está em uma crise de combustível .

Isso ocorreu após relatos de que Sayyed Hassan Nasrallah, líder do grupo político libanês e da força militante Hezbollah, se ofereceu para lidar com a escassez de combustível no Líbano fechando um acordo com o Irã para iniciar os embarques de combustível para o país mediterrâneo. O Hezbollah, um aliado próximo do Irã, está na lista negra da maioria dos países ocidentais como um grupo terrorista.

Em 22 de agosto, Nasrallah argumentou que o primeiro navio transportando combustível iraniano já havia atracado e que mais navios já estavam a caminho do Líbano.

“Vamos continuar este processo enquanto o Líbano precisar. O objetivo é ajudar todos os libaneses, [não apenas] os apoiadores do Hezbollah ou dos xiitas ”, destacou, alertando que o navio e os petroleiros que posteriormente transportarão o combustível iraniano seriam considerados“ território libanês ”.

A declaração veio em meio a preocupações de que os embarques de combustível do Irã possam levar Washington a aplicar sanções à já sofrida economia libanesa por comprar petróleo da República Islâmica.

Publicidade
Publicidade