Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Irã rejeita paz e promete manter ações de vingança

Bartô Granja, Edição

O chefe da Força Aeroespacial da Guarda Revolucionária, Amir Ali Hajizadeh, afirmou que o bombardeio com mísseis de 8 de janeiro às bases americanas no Iraque foi apenas o começo de uma série de ataques que ocorrerão em toda a região, informou a Agência de Notícias Tasnim.

O general também lembrou que o país tinha centenas de mísseis prontos para o lançamento, além de estar em condições de ataques cibernéticos contra os sistemas americanos de navegação de aviões e drones.

Hajizadeh respondeu assim, o sinal de paz oferecido n véspera pelo presidente norte-americano, Donald Trump, que prometeu um Irã próspero desde que desista do seu programa nuclear e levante a bandeira branca. Mas, par o general iraniano, expulsar as forças americanas do Oriente Médio seria a única “vingança apropriada” pelo assassinato do comandante da Força Quds, Qasem Soleimani, em 3 de janeiro.

O ataque de Teerã às instalações militares dos EUA em Erbil e à Base Aérea de Ayn al-Asad, no Iraque, foi uma resposta ao assassinato de Washington do comandante Soleimani. Trump retrucou com novas sanções duras ao Irã por causa dos ataques, mas evitou falar m resposta militar. Deixou claro, porém, que os EUA têm mísseis “letais e precisos” para o caso de necessidade.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente