Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Para bom entendedor...

Israel desiste de apoiar Ucrânia após alerta da Rússia

Publicado

Foto/Imagem:
Ilya Tsukanov/Via Sputniknews - Foto Reprodução

O ministro da Defesa israelense, Benny Gantz, cancelou uma ligação com seu colega ucraniano, Oleksii Reznikov, sem qualquer explicação, disse o embaixador ucraniano em Israel, Yevgen Kornichuk. Em entrevista à mídia local, o embaixador expressou “profunda decepção” com a mudança de Tel Aviv.

“Eles não forneceram uma explicação para o cancelamento. No futuro, não acho que nosso ministro da Defesa entrará em contato com Gantz”, disse Kornichuk.
A mídia israelense informou anteriormente que o primeiro-ministro Yair Lapid e o ministro das Relações Exteriores ucraniano, Dmytro Kuleba, falariam por telefonee Kuleba deverá fazer um pedido formal para os sistemas de defesa aérea israelenses. Uma fonte dos serviços de segurança disse ao jornal que o pedido não será cumprido num futuro próximo.

Antes das próximas eleições legislativas de 1º de novembro em Israel, tanto Gantz quanto seu principal rival, o ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, se manifestaram publicamente contra o envio de armas para a Ucrânia.

“Não estamos vendendo armas para a Ucrânia”, disse Gantz a uma estação de rádio local na terça-feira, dizendo que a ajuda de Tel Aviv a Kiev continuará limitada ao apoio humanitário.

Já Netanyahu fez raros elogios à abordagem “prudente” do governo de coalizão israelense em relação à crise e também se manifestou contra as entregas de armas, dizendo que elas podem encontrar o caminho para o Irã de alguma forma.

“Na questão das armas, sempre há uma possibilidade – e isso aconteceu várias vezes – de que as armas que fornecemos em um campo de batalha acabem em mãos iranianas usadas contra nós”, disse ele, apontando para as armas fabricadas por Israel usadas por “ forças apoiadas” nas Colinas de Golã ocupadas por Israel.

Os relatos da mídia e declarações de políticos israelenses importantes vêm após a advertência pública a Israel por Dmitry Medvedev, chefe do Conselho de Segurança da Rússia, contra avançar com quaisquer planos relatados de enviar armas para Kiev.

Assessores do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky fizeram críticas a Israel por sua recusa em fornecer armas. No mês passado, Zelensky disse que não “sabia o que aconteceu com Israel” e expressou “choque” com a recusa do país em enviar sistemas de defesa aérea para Kiev.

No início deste ano, Korniychuk desistiu de um briefing de Gantz depois que ele se referiu à crise ucraniana como um “conflito” e se referiu a russos e ucranianos como “amigos ou colegas”.

Publicidade
Publicidade