Curta nossa página


A senha

Israel tenta evitar uma guerra com o Hisbolá libanês, mas…

Publicado

Autor/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição, com Sputniknews - Foto Reprodução

 

Israel não quer uma guerra com o movimento libanês Hisbolá, mas está pronto para qualquer desenvolvimento de acontecimentos na parte norte da fronteira diante das provocações em curso, disse o ministro da Defesa israelense, Yoav Gallant, nesta terça-feira, 23.

“Estamos monitorando tudo o que está acontecendo no norte. O Hisbolá continua suas provocações, e agora fiz uma avaliação especial da situação a esse respeito… Não queremos a guerra, mas estamos prontos para qualquer situação que possa surgir. no norte”.

Diante desse quadro, sublinhou o comandante, “mantemos uma mão no sul e um olhar atento está direcionado para o norte”, disse Galant numa reunião de membros do estreito gabinete de operações militares com as autoridades dos municípios do norte.

Em 7 de outubro de 2023, o movimento palestino Hamas lançou um ataque com foguetes em grande escala contra Israel a partir da Faixa de Gaza , enquanto os seus combatentes violavam a fronteira, abrindo fogo contra militares e civis. Como resultado, mais de 1.200 pessoas em Israel foram mortas e cerca de 240 outras foram raptadas. Israel lançou ataques retaliatórios , ordenou um bloqueio completo de Gaza e lançou uma incursão terrestre no enclave palestiniano com o objetivo declarado de eliminar os combatentes do Hamas e resgatar os reféns.

O número de mortos em ataques israelenses na Faixa de Gaza desde 7 de outubro de 2023, quando o conflito Palestina-Israel se intensificou, aumentou para 25.105 , enquanto mais de 62.600 pessoas ficaram feridas, disse o ministério da saúde do enclave no domingo.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.