Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Fazendo história

Juliano passou; o brilho da pérola hoje é de Délio

Publicado

Foto/Imagem:
Pontes de Miranda Neto II

Um depoimento do doutor Pimenta Pimentel está circulando não só em grupos de advogados, mas de magistrados, procuradores, promotores e defensores públicos. Foi feito a propósito da disputa que se trava pelo comando da seccional Brasília da OAB. Ele enaltece a figura de Juliano Costa Couto (supostamente apoiador de Thaís Riedel), tido como “uma das mais expressivas autoridades do campo do Direito que já passaram pela OAB brasiliense”. Juliano, diz Pimenta Pimentel, “é um daqueles homens que apanha, é surrado, pode até ser esquartejado, sabe mesmo dá o lombo, mas é um magnífico profissional”. Mas também é como água que já passou pelo moinho e não voltou,  Juliano recolheu-se. Hoje, quem merece ter a foto para a eternidade na parede da OAB é Délio Lins e Silva Júnior, outro expoente que tem tantos ou mais méritos. A atuação do atual presidente é irretocável, avalia Pimenta Pimentel. Nas palavras dele, Délio, que tentará a reeleição, “age principalmente no quadro das prerrogativas dos advogados; é o que nos tira do desleixo e faz valer nossa importância, verdade e dignidade no Judiciário”. O depoimento, admitem opositores do candidato da situação, é transparente. E dá a Delinho o brilho de uma pérola.

Publicidade
Publicidade