Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Dos Pampas para o mundo

Leandro Bertolo lança o videoclipe “Luz do Amor”

Publicado

Foto/Imagem:
Malu Oliveira, Edição/Via Cezanne Assessoria - Foto Divulgação

Das noites gaúchas, o compositor e cantor Leandro Bertolo vem conquistando público e reconhecimento para além das linhas sulistas graças ao seu segundo disco, “A Flor do Som”. Para celebrar, o música lança, no dia 19 de novembro, mais um videoclipe do novo trabalho, agora a música “Luz do Amor”, um pop-jazz bem na linha de Djavan. Composição em parceria com Bianca Marini – que também faz duo vocal com Bertolo e participa do videoclipe, a música tem arranjo de Luis Henrique New.

Investindo em um trabalho autoral, o disco “A Flor do Som” está disponível nas plataformas digitais e também tem distribuição nacional em formato CD. Influenciado por compositores/cantores consagrados nos anos 1970, o artista passa longe da imitação, partindo apenas da admiração pelos citados para alçar seus próprios voos, desenvolvidos com leveza, ginga e sutileza.

Nos anos 1980, Leandro Bertolo percorreu duas ou três dezenas de casas noturnas de Porto Alegre que contemplam a história cultural e boemia da cidade. Integrou a banda Conexão, viajando por todo o Rio Grande do Sul, apresentando-se em bailes e casas noturnas. Montou o grupo Estação Hits, cujo tema eram os sucessos da música pop de todos os tempos nas emissoras de rádio. Com direção musical do maestro, pianista e arranjador Luís Henrique New e as parcerias dos irmãos Amauri e Sérgio Copetti, e do guitarrista Tom Martins, a banda atuou nas boas casas e foi atração do Porto Alegre em Cena. Integrou o Projeto Coisas do Brasil, numa proposta de homenagear os grandes compositores da música popular brasileira, ao lado do baixista Nuno Prestes, do guitarrista Alex Vieira e do baterista Rafa Marques.

O álbum ”Clareza” marca a estreia profissional de Bertolo no cenário da MPB com elegante apresentação do escritor e jornalista Juremir Machado da Silva. O disco foi destaque no ano de 2016 e a aceitação da crítica foi unânime: recebeu quatro indicações para o Prêmio Açorianos de Música 2017 (Melhor Intérprete e Compositor para Leandro Bertolo; Melhor Compositor para Elias Barboza; Disco do Ano).

Publicidade
Publicidade