Curta nossa página


Ato de coragem

Leandro promete preservar mananciais e combater grilagem

Publicado

Autor/Imagem:
Pretta Abreu , Edição- Foto Divulgação

Organizações que atuam em defesa do meio ambiente, como os Guardiães de Águas Emendadas, associações de moradores e instituições de ensino estiveram com Leandro Grass, candidato ao Buriti pela Federação Brasil da Esperança, para debater como preservar os mananciais do Distrito Federal e regularizar as terras. O evento ocorreu no Núcleo Rural Tamanduá, no Lago Norte.

No Ato Político pela preservação das águas, comandado pelo Fórum de Defesa das Águas, Leandro Grass destacou que, para preservar as nascentes, é preciso combater a irregularidade. “Nós temos visto o crescimento urbano desordenado se ampliar, a cada ano, no DF, com efeito direto na preservação das águas, porque, na medida que a ocupação irregular de terras avança para áreas sensíveis, como córregos e nascentes, aumenta o risco de desabastecimento das bacias”, explicou.

O candidato apontou algumas das propostas para o tema, presentes em seu plano de governo. “Queremos reestabelecer o planejamento urbano no DF e garantir mais participação da comunidade no debate sobre como ocupar o solo, além de criar uma política forte de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas e do zoneamento econômico-ecológico, que foi abandonado pelo governo Ibaneis, mas que nós vamos resgatar”, declarou.

Também participaram do encontro, representantes de moradores da Serrinha do Paranoá, do Lago Oeste, Taguatinga, Águas Emendadas e Planaltina, Park Way, São Sebastião, Brazlândia, entre outras. Na ocasião, as entidades que constituem o Fórum de Defesa das Águas apresentaram um manifesto e leram cartas com demandas que envolvem a regularização e preservação das regiões.

Histórico
A região de cerrado que engloba o Distrito Federal e o Entorno não tem rios caudalosos, mas é um território repleto de nascentes com grande quantidade de mananciais e por isso ganhou o nome de berço das águas. A reserva de Águas Emendadas concentra nascentes que dão origem às bacias hidrográficas do Paraná e de Tocantins — duas das maiores do país.

Ao todo, os milhares de olhos d’água que brotam no terreno da capital e da região metropolitana de Brasília abastecem 8 das 12 maiores regiões hidrográficas brasileiras. “Há anos o DF vive uma situação de permanente escassez hídrica empurrada pela expansão urbana, e bastam três anos de baixa precipitação para culminar em crises como a de 2017, que comprometeu o abastecimento de água potável na capital do país”, comenta Leandro Grass. “No longo prazo, a situação tende não só a se agravar, devido à crise climática, mas também a se tornar mais incerta e volátil”.

O candidato acusa, ainda, o atual governo de abandonar o cerrado do DF, estimular a ocupação irregular de terras e destruir ecossistemas que podem provocar uma grave crise de abastecimento no DF. “É urgente, para toda a população agir de maneira incisiva para proteger os mananciais e corpos d’água de toda a região. Vamos investir em infraestrutura hídrica, ao invés de estimular, irresponsavelmente, obras de expansão urbana e rodoviária que ameaçam nascentes e áreas de recarga aquífera, preservar a qualidade da água potável, promover melhorias nos sistemas de fornecimento, reutilização e tratamento das águas, e atuar para preservar, conservar e restaurar o cerrado, além de combater o parcelamento irregular e a grilagem”, elenca.

Leandro Grass ainda destaca que o DF tem conhecimento e tecnologia desenvolvidos por instituições de ensino e pesquisa como a Universidade de Brasília (UnB) e a Embrapa Cerrado, tem acesso a recursos de financiamento de projetos sustentáveis de organismos federais e internacionais, bem como experiência acumulada de conselhos de participação popular nas políticas públicas. “Tem, por isso, capacidade de repensar o crescimento da cidade, estabelecer uma estratégia de desenvolvimento sustentável e reafirmar o direito das futuras gerações de brasilienses a um recurso tão valioso”, defende.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.