Curta nossa página


3ª Guerra Mundial?

Londres aposta no Apocalipse com tropas da Otan na Ucrânia

Publicado

Autor/Imagem:
Oleg Burunov/Via Sputniknews - Foto Reprodução

O Reino Unido está conversando com seus aliados da Otan sobre a necessidade do envio de uma força expedicionária da aliança para a Ucrânia. A proposta está diretamente ligada à situação desfavorável dos ucranianos ​​no teatro da guerra travada com a Rússia.

A Grã-Bretanha também apelou à Otan para considerar a imposição de uma zona de exclusão aérea sobre o território controlado pelo regime de Volodymyr Zelensky e para aumentar a ajuda militar à Ucrânia.

”Os planos relatados pelo Reino Unido sobre o envio militares da Otan para a Ucrânia são uma ilusão fantástica e não têm fundamento na realidade”, disse o oficial de inteligência aposentado da CIA e funcionário do Departamento de Estado, Larry Johnson .

“Mas só porque os britânicos são loucos não significa que a Rússia possa ignorá-los. É uma proposta séria”, acrescentou.

Johnson foi parcialmente ecoado por Matthew Gordon-Banks, consultor de relações internacionais, antigo membro do Parlamento e investigador sênior reformado da Academia de Defesa do Reino Unido. Na opinião dele, a proposta de Londres não deve ser levada a sério.

“As sugestões que ouvi são bastante irrealistas neste momento”, afirmou Gordon-Banks.

Sobre o “desenvolvimento desfavorável dos acontecimentos” para Kiev no campo de batalha, ele enfatizou que “as coisas estão desmoronando na Ucrânia muito rapidamente”.

“[O presidente ucraniano Volodymyr] Zelensky não foi capaz de demitir seu principal general, e acho que ele é agora um presidente ‘pato manco'”, argumentou Gordon-Banks, referindo-se ao comandante-em-chefe das forças armadas da Ucrânia, Valery Zaluzhny .

O mesmo tom foi dado por Earl Rasmussen , um tenente-coronel reformado do Exército dos EUA que se tornou consultor de assuntos geopolíticos e militares. Ele alertou que se a informação sobre os planos de Londres for verdadeira, e “se este for o sonho de alguém, poderá rapidamente tornar-se um pesadelo para os britânicos” e para as forças da Otan.

“Mas não é uma solução ou proposta realista. A Rússia tem domínio aéreo completo, domínio crescente, domínio logístico, domínio de munições. Isto seria catastrófico para qualquer força do Reino Unido e definitivamente mostraria um símbolo de envolvimento direto da Otan no conflito, o que poderia ser realmente perigoso”, enfatizou Rasmussen, observando que “as forças britânicas provavelmente seriam exterminadas com bastante rapidez”.

O veterano do Exército dos EUA sugeriu que alguém nas forças armadas do Reino Unido poderia estar tendo “algum tipo de experiência delirante” por sugerir tal cenário. “É uma missão suicida para essas tropas. E definitivamente colocaria a Otan numa situação muito mais perigosa e num confronto direto [com a Rússia]. Seria como acender o pavio da II Guerra Mundial”, concluiu Rasmussen.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.