Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Canal da Mancha

Londres e Paris tentam conter a imigração ilegal

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

O Reino Unido e a França pretendem chegar a um acordo que ajude os dois países a coordenar seus esforços para combater a migração ilegal. Isso implica na criação de um centro de controle conjunto e um aumento no número de oficiais e voluntários que operam nas praias do Canal da Mancha.

Segundo a mídia britânica, cerca de 40.000 imigrantes já cruzaram o Canal este ano. É um aumento de quase 400% em relação a 2020, quando apenas cerca de 8.000 pessoas fizeram a travessia da França para a Grã-Bretanha. Os imigrantes geralmente entram na área de Shengen pela costa do Mediterrâneo e depois seguem para o Reino Unido. A maioria deles vem da Albânia (18%), Afeganistão (18%) e Irã (15%).

Ultimamente, o ministro das Relações Exteriores britânico James Cleverly e sua colega francesa Catherine Colonna enfatizaram a “urgência de combater todas as formas de migração ilegal” em um comunicado conjunto.

O acordo provavelmente gerará controvérsias políticas, já que muitos economistas e cientistas políticos acreditam que a melhor maneira de combater a migração ilegal é abrir mais rotas legais. Por outro lado, parte da população britânica quer isolar o país dos migrantes, considerando-os como concorrentes no mercado de trabalho ou, pior ainda, como potenciais criminosos.

Publicidade
Publicidade