Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Ganhando espaço

Lula promete mais apoio para pessoas com deficiência

Publicado

Foto/Imagem:
Daniel Mello e Marcelo Brandão/Via ABr - Foto Divulgação

O candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta quarta (21) que, caso ganhe as eleições, no ano que vem vai convocar conferências para discutir políticas com as pessoas com deficiência. “Já no ano que vem haverá uma conferência municipal, estadual e nacional, para a gente fazer a revisão nas coisas que nós conquistamos. Aproveitar, e aprimorar aquilo que está fragilizado e tentar propor coisas novas, para que as pessoas com deficiência sejam tratadas com plenitude de respeito e democrática”, disse ao participar de um encontro com pessoas com deficiência e organizações que defender os direitos dessa população.

Segundo o candidato, as conferências são uma forma de retomar a construção de políticas que estavam em desenvolvimento nos seus dois mandatos à frente da Presidência. “Quando eu estava na Presidência nós fizemos 74 conferências nacionais. Eu participei da grande maioria delas. E nós vamos ter que voltar a fazer outra vez as conferências nacionais para que vocês coloquem quais são os novos problemas que surgiram”, disse.

Os representantes de deficientes visuais, deficientes auditivos, autistas, além de militantes e ativistas da causa, pediram mais atenção do Estado, mais representatividade, inclusão e visibilidade para as questões atinentes a esse público. Lula exaltou o trabalho das entidades que defendem as pessoas com deficiência. Em sua fala, encorajou a participação delas em conferências estaduais e municipais como responsáveis por criar condições para o governo federal tomar medidas em benefício dessas pessoas.

Para Lula, sem cobrança da sociedade civil é muito difícil colocar em prática as medidas em favor dessas pessoas. “Porque, se vocês não colocarem, não exigirem e não brigarem, as coisas podem não acontecer. É todo um trabalho de convencer ministro, de convencer o presidente e depois todo o trabalho de convencer o Congresso e a sociedade”, acrescentou.

Entre os problemas que as pessoas com deficiência enfrentam, Lula destacou a demora para concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que garante um salário mínimo para essa população e para idosos com mais de 65 anos. “Tem muita gente sem receber BPC. O salário mínimo tem cinco anos que não aumenta. Tem gente na fila para receber um benefício há quatro anos. Coisa que a gente fazia em 20 dias. Ou seja, era para gente ter avançado muito mais”, ressaltou.

Para enfrentar esse e outros problemas, o candidato enfatizou que é preciso que as pessoas interessadas pressionem os governos. “Na hora que o Estado coloca isso como política pública tudo fica mais fácil. E vocês sabem que é todo um processo de educação para vencer todo um processo de resistência”.

Publicidade
Publicidade