Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Chamou pra briga

Novo míssil nuclear acaba com bravata americana, diz Kim

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

O líder norte-coreano Kim Jong Un disse nest domingo (19) que o teste bem-sucedido de Pyongyang do míssil balístico intercontinental Hwasong-17 (ICBM) confirma a capacidade do país de conter qualquer ameaça nuclear, informou a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

A mídia estatal informou que o líder norte-coreano esteve no local de lançamento para “confirmar mais uma vez que as forças nucleares da RPDC garantiram outra capacidade confiável e máxima para conter qualquer ameaça nuclear”.

“O teste de fogo provou claramente a confiabilidade do novo sistema de armas estratégicas principais para ser representativo das forças estratégicas da RPDC [República Popular Democrática da Coreia] e seu poderoso desempenho de combate como a arma estratégica mais forte do mundo”, escreveu a KCNA.

Fotos divulgadas pela mídia estatal capturaram Kim visitando o terreno antes do lançamento, bem como depois que o míssil passou pelo teste. No entanto, o que chamou a atenção de muitos também foram as fotos que mostravam Kim supervisionando o teste ao lado de sua esposa e filha, cuja existência não havia sido confirmada publicamente antes.

O nome da filha de Kim, que aparece vestindo um jaleco branco em novas fotos, não foi listado. Acredita-se que Kim tenha até três filhos.

Embora pouco se saiba sobre a vida privada de Kim, em 2013, o astro do basquete americano Dennis Rodman revelou à mídia britânica que passou um tempo com a família Kim. Também foi notado na época que o líder norte-coreano tinha um “bebê” chamado Ju Ae.

Na sexta-feira, a Coreia do Norte lançou o que foi identificado preliminarmente como um míssil balístico intercontinental Hwasong-17, também conhecido como “foguete monstro”, capaz de atingir o continente americano.

Os militares sul-coreanos informaram que o míssil voou cerca de 1.000 quilômetros e atingiu uma altitude de 6.100 quilômetros a uma velocidade máxima de Mach 22, que é 22 vezes mais rápida que a velocidade do som.

Segundo autoridades japonesas, o míssil caiu cerca de 200 quilômetros a oeste da ilha de Oshima, em Hokkaido, dentro da zona econômica exclusiva do Japão.

De acordo com a KCNA, o míssil balístico intercontinental Hwasong-17 lançado do Aeroporto Internacional de Pyongyang, viajou até uma altitude máxima de mais de 6.040 quilômetros e voou por uma distância de mais de 999 quilômetro em 4.135 segundos antes de pousar em águas abertas do Mar do Japão.

O novo lançamento ocorreu um dia depois que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico de curto alcance em direção ao Mar do Japão e alertou os Estados Unidos e seus aliados de que Pyongyang responderia proporcionalmente ao reforço de dissuasão estendida de Washington.

A Coreia do Norte realizou dezenas de lançamentos de testes de mísseis desde o início de 2022, vários mísseis ao mesmo tempo em algumas ocasiões. Em 2 de novembro, a Coreia do Norte lançou mais de 20 mísseis de curto alcance. Pyongyang disse que as atividades militares da Coreia do Norte são uma resposta às provocações da Coreia do Sul, dos Estados Unidos e do Japão.

Publicidade
Publicidade