Curta nossa página


No fundo do quintal

Por esse (belo) mico eu não poderia esperar mesmo…

Publicado

Autor/Imagem:
Eduardo Monteiro - Foto/Divulgação

A psicóloga e escritora Elisa Grosner acaba de fazer o pré-lançamento de seu mais novo livro “Crônica de uma Mico-Estrela”, uma história deliciosa que terá lançamento oficial em setembro. A obra fomenta o debate sobre o relacionamento humano com animais silvestres.

Perto de completar 165 anos de sua publicação, o livro A Origem das Espécies, no qual Charles Darwin formulou a base da teoria da evolução pela seleção natural, a pesquisa ainda é muito discutida.

“Um erro muito comum é pensar que viemos dos macacos. Esse erro faz com que muita gente negue a teoria da evolução”, afirma o paleoantropólogo espanhol José María Bermúdez de Castro.

“Deveríamos refletir sobre nossa relação próxima com esses primatas, nossos primos em primeiro grau”, completa o cientista espanhol.

Independentemente de qualquer vínculo genético, as relações homem e animais – não só com o primo macaco –, datam de tempos imemoriais. É plenamente aceito pela ciência que os seres humanos possuem uma conexão emocional inata com as demais espécies da Terra.

Saindo do campo acadêmico e chegando ao bom e velho dia a dia, vemos a todo instante vestígios dessa afinidade arraigados em nossa cultura popular, e para citar apenas alguns, quem nunca ouviu e/ou disse: Macacos me Mordam, Cada Macaco no seu Galho, Deixe de Macaquice?

Mas mudando de macaco para mico – não o que se refere à mancada –, mas àquele “macaquinho” simpático que anda por aí sempre pelas árvores das superquadras e parques, ou no cerrado em volta, sempre em grupo, despertando a atenção e cativando as pessoas que os avistam.

Inspirada em uma inusitada e emocionante história que durou oito anos, a psicóloga e escritora Elisa Grosner escreveu uma belíssima obra que retrata momentos incríveis da convivência em seu quintal com uma família de micos-estrela.

“Enquanto fazíamos nossas caminhadas pela vizinhança, ouvíamos, com frequência, o assobio de micos-estrela que viviam naquelas árvores e ficávamos sonhando que uma família pudesse nos visitar. Um dia, inesperadamente, eles chegaram. Utilizando a técnica de ‘aproximação sucessiva’, conseguimos que os micos fossem, gradativamente, perdendo o medo de ficar perto de nós”.

“Um sobrinho meu, que mora no Canadá, chegou a fazer uma live para a turma dele da escola. A transmissão foi um sucesso! As pessoas sempre perguntavam sobre eles, e nós, habitualmente, tínhamos histórias diferentes para contar das descobertas e aprendizados que aquela família nos proporcionava. O registro dessas aventuras em um livro, tem a finalidade de disponibilizar os conhecimentos e as incríveis experiências para mais pessoas. São muitas passagens, umas muito divertidas, outras mais reflexivas, mas todas surpreendentes e emocionantes.”

O livro Crônica de uma Mico-Estrela está sendo avaliado para inclusão no currículo escolar, e será lançado em setembro, na Semana de Defesa da Fauna, em local a ser definido.

Serviço:
Crônica de uma Mico-Estrela
Autora: Elisa Grosner
Editora: Independente
Ano: 2023
Número de páginas: 90
Lançamento oficial: setembro/2024
ISBN: 978-65-00-7653-1

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2024 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.