Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Sri Lanka

Povo com fome e sem emprego invade palácio do presidente

Publicado

Foto/Imagem:
Evgny Mikhaylov/Via Sputniknews - Foto Reprodução

A nação insular asiática de Sri Lanka (antigo Ceilão), coladinha na Índia, vem sofrendo uma grave crise econômica nas últimas semanas; é considerado o pior momento do país desde a conquista da independência em 1948. Neste sábado, 9, cansado, o povo
faminto e desempregado rompeu as barreiras ao redor da residência presidencial e invadiu as instalações. O presidente Gotabaya Rajapaksa fugiu, escoltado por sua segurança.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram uma grande multidão enfurecida perto da casa; logo depois, parte das pessoas já aparece dentro do prédio, cantando slogans contra o governo. O primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe anunciou uma sessão parlamentar de emergência para lidar com os protestos em andamento.

A invasão da residência ocorre depois que os manifestantes realizaram um grande ato em Colombo, capital do país, exigindo a renúncia do presidente, pois culpam Rajapaksa e sua família pela deterioração da situação econômica. Pelo menos 33 manifestantes foram hospitalizados, incluindo duas pessoas em estado crítico, informou o portal de notícias Ada Derana.

A crise econômica foi causada pela escassez de divisas resultante da diminuição do fluxo turístico devido às restrições da pandemia de coronavírus. Isso levou à falta de combustível, alimentos e remédios. Também resultou em constantes apagões em todo o país. Em maio, manifestações em massa forçaram Mahinda Rajapaksa, irmão do presidente, a renunciar ao cargo de primeiro-ministro. Um mês depois, outro irmão do presidente, o ex-ministro das Finanças Basil Rajapaksa renunciou a um mandato parlamentar.

Um grupo de 16 parlamentares do partido governista Frente Popular do Sri Lanka (SLPP) escreveu uma carta ao presidente Gotabaya Rajapaksa pedindo que ele renuncie ao cargo, informou a mídia local no sábado. A carta pede ao presidente que convoque o parlamento e forme um novo governo de todos os partidos para restaurar a estabilidade no Sri Lanka, informou o portal de notícias Ada Derana.

Publicidade
Publicidade