Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Povo volta às ruas e põe pressão em Piñera

Bartô Granja, Edição

Milhares de pessoas voltaram às ruas de diversas cidades no Chile nesta sexta-feira (8). Apesar de a maioria dos protestos ocorrer de forma pacífica, segundo a imprensa chilena, a capital Santiago viu novas cenas de vandalismo e violência causados por manifestantes mascarados.

Perto da Praça Baquedano, enquanto cerca de 75 mil manifestantes se reuniam pacificamente, um grupo ateou fogo na sede da Universidade Pedro de Valdivia. Não há relatos de feridos. Os rolos de fumaça eram vistos à distância e chegaram a afetar algumas das pessoas que protestavam perto do local.

Além disso, outro grupo saqueou a Paróquia de La Asunción, construída em 1876 e uma das igrejas mais emblemáticas de Santiago. Segundo o jornal “La Tercera”, manifestantes picharam a fachada da construção e levaram bancos, confessionários e imagens, que foram queimadas em barricadas.

Em diversas partes de Santiago, houve confronto entre manifestantes e forças de segurança. Até a atualização desta reportagem, não havia dados consolidados sobre possíveis feridos nos protestos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente