Curta nossa página


Pau que dá em Chico...

Prato que se come frio vira vingança dos 580 dias de Lula

Publicado

Autor/Imagem:
José Seabra - Foto de Arquivo

Qualquer profissional – e Lula, no campo político, é PhD – não esquece situções constrangedoras que foi obrigado a passar. No caso do presidente, aqueles 580 dias em Curitiba criaram diabinhos capazes de fazer diabruras no momento certo. Portanto, dizer que ele desconhece decisões da Polícia Federal contra seus algozes, é pura balela.

Em sua cabeceira, Lula tem dois livros. O primeiro, são versões atualizadas de como saborear a vingança, aquele prato que se come frio; o segundo, velhas crônicas, escritas em cima do que ele ouvia quando criança em Garanhuns e adjacências, de que Pau que dá em Chico, também bate em Francisco.

Resta saber a quantas anda o estoque de gasolina que fazem circular os veículos pretos dos federais, também conhecidos como carros funerários de políticos que vira e mexe tentam atravessar o Rubicão, que corre poluído fora das quatro linhas.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.