Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Putin cobra de sauditas apuração de ataque isenta

Bartô Granja, Edição

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversou por telefone nesta quarta, 18, com o príncipe herdeiro saudita Mohammad bin Salman, de quem cobrou uma investigação imparcial sobre o recente ataque às instalações petrolíferas da Arábia Saudita. Refinaria foram bombardeadas no sábado, 14. O Irã foi apontado como responsável pela operação, apesar de insurgentes do Iêmen terem assumido o ataque.

“Putin expressou sua preocupação com a situação e pediu a realização de uma investigação completa e imparcial do incidente”, afirmou um comunicado do Kremlin, sede do governo russo..

O ataque prejudicou a produção de petróleo do país, causando um aumento nos preços globais do petróleo. A responsabilidade pelo ataque foi reivindicada por militantes houthis, que lutam contra a coalizão militar liderada pela Arábia Saudita no Iêmen há quatro anos.

No entanto, após o incidente, os EUA afirmaram ter evidências de que o Irã estava por trás do ataque, algo que Teerã negou, chamando as acusações de “inaceitáveis ​​e totalmente infundadas”. Comentando as alegações, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o país está “pronto” para dar uma resposta ao ataque quando Riad determinar o “culpado” por trás dele.

Segundo a NBC News, citando uma fonte anônima, Trump recebeu várias opções para atingir as instalações de petróleo iranianas em retaliação ao suposto ataque à Saudi Aramco, que poderia incluir ataques diretos e operações cibernéticas. Mas, de acordo com outro relatório, ele não estaria disposto a se envolver em um novo conflito militar para permanecer fiel a suas promessas eleitorais.

Já Putin manifestou preocupação com os recentes acontecimentos na região. Moscou pediu às partes envolvidas que evitem chegar a conclusões que possam contribuir para a desestabilização da situação no Oriente Médio.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente