Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Crise na Ucrânia

Putin coloca Biden contra a parede com míssil hipersônico

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Divulgação

A Rússia iniciou o desenvolvimento de armas hipersônicas em resposta às ações da OTAN, que cria ameaças à Rússia, declarou o presidente Vladimir  Putin.

“Chegou ao ponto de na Polônia e Romênia serem implantados sistemas de defesa contra mísseis. Enquanto nos lançadores que estão lá, Mk-41, neles também podem ser colocados sistemas de ataque Tomahawk. Mas isso já cria uma ameaça para nós. Isso é um fato óbvio, uma coisa evidente. Em resposta a todos os nossos argumentos e pedidos para não fazerem isso, o que aconteceu? Aquilo que estamos vendo agora. Em resposta nós somos forçados, quero enfatizar isso, forçados a iniciar o desenvolvimento de armas hipersônicas. Essa é a nossa resposta”, sustentou.

Na Rússia, em breve surgirão armas hipersônicas com velocidade máxima de Mach 9, afirmou o presidente russo. “Nós testamos agora, e com sucesso, e a partir do início do ano nós já teremos em nosso arsenal novos mísseis hipersônicos de baseamento marítimo, de Mach 9. O tempo de voo até aqueles que dão as ordens também será de 5 minutos”, indicou o presidente.

O Tsirkon é o primeiro míssil de cruzeiro hipersônico do mundo capaz de realizar um voo aerodinâmico de longo alcance manobrando na atmosfera com o impulso de seu próprio motor. Além disso, o Tsirkon é capaz de atingir uma velocidade até Mach 9, o equivalente a mais de 10.000 quilômetros por hora, e tem alcance de mais de 1.000 quilômetros. Espera-se que a entrega dos novos mísseis à Marinha seja iniciada em 2022.

Situação na Ucrânia
Putin também expressou a esperança de que a situação com a Ucrânia não chegue à necessidade de surgirem “linhas vermelhas”.

“Se no território da Ucrânia surgirem quaisquer sistemas de mísseis, o tempo de voo até Moscou será de 7 a 10 minutos, em caso de serem implantadas armas hipersônicas – de 5 minutos […] E nós o que devemos fazer? Então nós devemos desenvolver algo semelhante em relação aos que nos ameaçam assim. Imaginam? Mas nós podemos fazer isso agora mesmo […]”, declarou.

China e EUA
Recentemente, a China testou com sucesso uma arma hipersônica. A reação dos EUA é conhecida, ainda assim os próprios americanos estão “um pouco à frente” nesta esfera, ressaltou o presidente russo.

“Vocês falaram sobre o teste da arma hipersônica chinesa. O teste foi bem-sucedido. E nós vimos a reação dos nossos parceiros americanos. Mas nós sabemos que os parceiros americanos estão realmente um pouco à frente no desenvolvimento de armas hipersônicas […] Eles apenas não falam sobre isso, e ninguém levanta questões sobre isso”, enfatizou Putin.

Publicidade
Publicidade