Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Tiro pela culatra

Putin diz que Europa já tropeça em suas próprias sanções

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

O presidente russo, Vladimir Putin , afirmou nesta egunda, 12, que o país está lidando com a pressão do Ocidente, tendo implementado prontamente medidas de proteção na economia. Segundo ele, as táticas de Blitzkrieg do Ocidente em relação à Rússia não funcionaram. Ele enfatizou a necessidade de a Rússia seguir sua lógica e resolver suas tarefas em meio a ações do que descreveu como “mal-intencionados”.

“Vemos que as ações de nossos, para dizer o mínimo, mal-intencionados são em grande parte imprevisíveis e impulsivas em muitos aspectos. Suas ações são claramente antiprofissionais e, portanto, impulsivas, o que significa que devemos trabalhar de acordo com nossa lógica, manter a iniciativa e não apenas reagir a alguns passos hostis, mas resolver consistentemente nossas tarefas na economia, esfera social e infraestrutura”, enfatizou.

O presidente russo também disse que a condição do orçamento do país é atualmente melhor do que em muitos países do G20 e dos BRICS. “A rápida adoção de medidas anti-crise em larga escala, bem como a estabilidade e força da economia russa diante dos desafios externos é em grande parte resultado de nossa política macroeconômica responsável em anos anteriores. O orçamento agora é significativamente melhor do que nas economias da maioria dos países do G20 e de nossos amigos nos países do BRICS”.

Putin  deixou claro que o processo de desdolarização é inevitável. Falando em “airbags econômicos”, o presidente russo ressaltou que é preciso entender como criar tais “airbags” e como funcionará nas condições atuais, “quando está em andamento o conhecido e inevitável processo de desdolarização.”

O pronunciamento foi feito à medida em que mais aliados da Rússia estão começando a usar suas próprias moedas nacionais para fazer transações com seus parceiros estrangeiros em vez do dólar. Na esteira das sanções anti-russas do Ocidente, que foram introduzidas em resposta à operação militar especial de Moscou na Ucrânia, a inflação disparou em muitos países ocidentais, levando os preços da energia a níveis recordes.

O presidente Putin, garantiu, ainda, que a Rússia não será separada do resto do mundo pelas sanções, que, segundo ele, saíram pela culatra para aqueles que as impuseram.

Publicidade
Publicidade