Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mar Negro

Queda de drone espião azeda relações Washington-Moscou

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

As relações entre Moscou e Washington, deterioradas desde a invasão russa à Ucrânia, pioraram nesta terça-feira, 14, após um incidente envolvendo um drone espião americano sobre o Mar Negro. Os americanos acusam a Rússia de ter utilizado dois caças para derrubar o equipamento; os russos se defendem, dizendo que a queda foi provocada por manobras bruscas direcionadas pelos operadores do drone.

O MQ-9 , diz o Ministério da Defesa da Rússia, caiu no Mar Negro na manhã de terça-feira devido a suas próprias manobras bruscas; os caças russos não entraram em contato com ele e não usaram armas.

“Como resultado de manobras bruscas por volta das 09h30, horário de Moscou, o veículo aéreo não tripulado MQ-9 entrou em um voo descontrolado com perda de altitude e colidiu com a superfície da água. Os caças que monitoravam a aeronave americana não entraram em contato com o veículo aéreo não tripulado e retornaram com segurança à sua base”, disse o ministério.

Logo pela manhã, as forças de segurança da Rússia registraram o voo9 do MQ-9 na região da península da Crimeia em direção à fronteira russa.

O voo do drone ” foi realizado com os transponders desligados, violando os limites da área do regime temporário de utilização do espaço aéreo, instituído para efeitos da realização de uma operação militar especial, comunicado a todos os utilizadores do espaço aéreo internacional e publicado de acordo com os padrões internacionais”, observou o Ministério da Defesa.

A partir daí, caças russos das forças de defesa aérea foram mobilizados para ‘identificar o intruso’, acrescentou o ministério.

Já o porta-voz do Pentágono, Pat Ryder, se recusou a revelar se o MQ-9 Reaper que caiu após uma interceptação com aeronaves russas estava armado.

“Não vou entrar no perfil específico desta aeronave em particular. Como você sabe, o MQ-9 tem a capacidade de ser armado”, disse Ryder durante uma coletiva de imprensa.

Ryder também acrescentou que o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, não conversou com o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, após o incidente.

Publicidade
Publicidade