Curta nossa página


Guerra no quintal russo

Quirguistão e Tadjiquistão riscam novo pavio de pólvora

Publicado

Autor/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

Moscou manifestou nesta quarta, 14, preocupação e vem acompanhando de perto o desenvolvimento da situação na fronteira entre Quirguistão e Tadjiquistão. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia admite que a tensão é crescente  pode levar a mais uma guerra na região das suas fronteiras.

“Estamos acompanhando de perto com preocupação. Esperamos que as autoridades locais tomem medidas urgentes para trazer a situação de volta ao controle e sigam rigorosamente as instruções de sua liderança, que discutiu recentemente questões de fronteira. que serviria para ambos os lados por meio de negociações foi confirmado. Moscou apoia inteiramente essa abordagem”, disse p Kremlin.

Um tiroteio entre guardas de fronteira quirguizes e tadjiques começou nas primeiras horas desta quarta-feira. O lado tadjique assumiu posições de combate na seção não controlada da fronteira, de acordo com o serviço de fronteira do Quirguistão.

Ao mesmo tempo, o serviço de fronteira tadjique disse que os guardas de fronteira do Quirguistão dispararam quatro tiros de morteiro e bombardearam as posições dos guardas de fronteira tadjiques sem qualquer motivo, provocando fogo de retaliação.

Como resultado do tiroteio, dois guardas de fronteira do Quirguistão ficaram feridos, enquanto um guarda de fronteira tadjique foi morto e outros dois ficaram feridos.

Enquanto isso, as negociações continuam entre o chefe regional do serviço de fronteira do Quirguistão, coronel Kyalbek Tolonbaev, e o chefe regional do serviço de fronteira tadjique, major-general Hikmatullo Pirakzoda, segundo o comitê de segurança nacional do Quirguistão.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.